brand

Curso de Arrais Amador – Terminologia Básica de Embarcações

Curso de Arrais Amador

Capítulo 1
Terminologia Básica de Embarcações

ARRAIS – Significa Patrão de barcos.

Outros leitores também se interessaram por:
Boné de Arrais Amador
Deal

Boné de Arrais Amador

Navegue com muito mais estilo com o boné exclusivo do Clube do Arrais! Na compra de dois ou mais bonés, use o cupom BONE12  e ...

sem comentários 2 anos atrás Clube do Arrais Amador

R$ 40,00

Boné de Mestre Amador
Deal

Boné de Mestre Amador

Navegue com muito mais estilo com o boné exclusivo do Clube do Arrais! Na compra de dois ou mais bonés, use o cupom BONE12  e ...

sem comentários 1 semana atrás Clube do Arrais Amador

R$ 40,00

AMADOR – Designa o caráter não profissional desta habilitação.

Obtém-se a Carteira de Habilitação de Arrais Amador mediante aprovação em exame teórico contendo quarenta questões de múltipla escolha, sendo considerado aprovado o candidato que acertar vinte questões (50% da prova).
A Carteira de Habilitação de Amador (CHA) tem validade de 10 anos, a partir da data de emissão, e deverá ser revalidada ao final desse período em uma Capitania, Delegacia ou Agência da Marinha do Brasil.

PROCEDIMENTOS PARA HABILITAÇÃO DE ARRAIS AMADOR (NORMAM-03 – 0504)
a) Da Inscrição
Para efetuar sua inscrição, o candidato deverá apresentar a seguinte documentação nas Capitanias (CP), Delegacias (DL) e Agências (AG) ou no local estabelecido por essas Organizações Militares:
1) Cópia autenticada de documento oficial de identificação, com fotografia e dentro da validade. A autenticação poderá ser feita no próprio local de inscrição, mediante comparação da cópia com o original;

2) Cópia autenticada do Cadastro de Pessoa Física (CPF). A autenticação poderá ser feita no próprio local de inscrição, mediante comparação da cópia com o original;

3) Comprovante de residência com CEP, expedido no prazo máximo de noventa dias corridos, em nome do interessado ou com declaração do nome de quem constar a fatura;

4) Recibo da Taxa de Inscrição (valor consta do Anexo 1-C);


[alert-warning]Observação 1: estão dispensadas do pagamento da Taxa de Inscrição para emissão de CHA na categoria de VLA as pessoas carentes participantes de projetos governamentais destinados à formação de mentalidade marítima[/alert-warning]

[alert-announce]Observação 2: no caso de emissão de CHA na categoria de MTA concomitantemente com a de ARA, MSA ou CPA, será cobrada apenas uma taxa de inscrição[/alert-announce]


5) Atestado médico, emitido há menos de um ano, que comprove bom estado psicofísico, incluindo limitações, caso existam, como por exemplo:
– uso obrigatório de lentes de correção visual;
– estar acompanhado de outra pessoa;
– estar vestindo colete salva-vidas em qualquer situação; e
– uso obrigatório de aparelho de correção auditiva.
Observação: caso haja dúvida sobre a capacidade ou a habilidade motora do interessado que possa restringir a segurança na condução da embarcação, deverá ser apresentado laudo médico circunstanciado sobre as condições físicas do interessado. O CP/DL/AG, por seu turno, agendará uma avaliação técnica para verificar se o condutor atende requisitos mínimos de segurança para a condução de embarcação;

6) O atestado médico descrito no item anterior é dispensável para os candidatos que apresentarem sua Carteira Nacional de Habilitação (CNH) dentro da validade. A mesma observação do inciso anterior deve ser atendida;

7) Autorização dos pais ou do tutor para menores de dezoito anos, com firma reconhecida em cartório, quando se tratar da categoria de VLA;

8) Para a categoria de MTA, declaração comprovando que realizou aulas práticas com, no mínimo, três horas de duração, emitida por marina, entidade desportiva náutica, associação náutica, clube náutico, revendedores/concessionárias de moto aquática, empresas especializadas em treinamento e formação de condutores de embarcações, inclusive de moto aquática, ou de escola náutica, cadastrada e que atendam ao previsto na alínea b), do item 0603 da NORMAM-03. Na impossibilidade de se obter a declaração firmada pelas entidades acima listadas, o CP/DL/AG indicará um CPA/MSA/ARA, este último com no mínimo dois anos de habilitação, ou profissional com equivalência dessas habilitações, conforme item 0503 alínea d), da NORMAM-03, cadastrado e de reconhecida capacidade técnica. Esse amador ou profissional deverá estar com o respectivo documento de habilitação dentro da validade. O modelo de declaração consta do Anexo 5-E da NORMAM-03 e deverá ser apresentado com firma reconhecida. As aulas deverão ter como propósito fornecer ao aluno noções básicas de operação da moto aquática, de modo a proporcionar a condução desse tipo de embarcação com segurança, tanto para seu condutor quanto para as demais embarcações envolvidas no tráfego aquaviário e para os banhistas. O treinamento deverá abordar os seguintes assuntos: limites operacionais do equipamento, técnicas de pilotagem, cumprimento do RIPEAM quando na presença de outras embarcações, regras para saída e aproximação segura de praias, cumprimento das áreas seletivas para navegação e situações de emergência.

AULAS PRÁTICAS:
São as instruções ministradas no ambiente do uso da moto aquática, abrangendo técnicas de pilotagem, limites operacionais do equipamento, cumprimento do RIPEAM, regras de saída e de aproximação de praias, cumprimento das instruções referentes às áreas seletivas para navegação, comportamento em situações de emergência, informações sobre abastecimento, amarração do equipamento em carreta, colocação e retirada da água, check list de funcionamento, instruções sobre equipamentos de segurança, demonstração de queda com retomada de pilotagem, embarque de passageiro e lavagem e conservação do equipamento.

Não são consideradas aulas práticas as instruções ministradas em salas, auditórios, pela internet, ou em qualquer outra situação fora do ambiente de uso do equipamento; e

9) Para a habilitação na categoria de ARA, o interessado deverá apresentar atestado constante do Anexo 5-F da NORMAM-03, com firma reconhecida, comprovando que possui, no mínimo, seis horas de embarque em embarcações de esporte e/ou recreio, ou similares.

O embarque, comprovado por meio do atestado, tem por propósito familiarizar o interessado com as embarcações de esporte e recreio, no seu ambiente de operação, e os principais aspectos relacionados à sua condução, com segurança para si e para terceiros. Essa familiarização será supervisionada pelos tutores e terá como base os assuntos relacionados no programa do item 3.1 do Anexo 5-A da NORMAM-03 e o cumprimento da lista de verificação constante do Anexo 5-G da NORMAM-03.

O atestado poderá ser obtido das seguintes formas:

I) Por meio da escola náutica cadastrada conforme item 0603 b) da NORMAM-03 para efeito de formação de amadores;
II) Por meio de entidade desportiva náutica, da associação náutica, da marina e do clube náutico cadastrados conforme item 0602 a) desta norma; e
[alert-note]III) Por decisão dos CP, o Atestado também poderá ser obtido por meio de CPA, MSA, ARA ou profissionais com equivalência dessas habilitações, conforme item 0503 alínea d), indicados e cadastrados pela CP, DL ou AG. Esses amadores deverão estar com a CHA dentro da validade e, se ARA, possuir no mínimo dois anos de habilitação.[/alert-note]

As Capitanias, dependendo das peculiaridades da sua área de jurisdição e das áreas de jurisdição de suas OM subordinadas, poderão discriminar em sua NPCP/NPCF procedimentos complementares para operacionalização deste inciso 9) da NORMAM-03.

Do Exame de Habilitação:

O exame será constituída de prova escrita, a ser realizada nas Capitanias (CP), Delegacias (DL) e Agências (AG), ou nas instalações das marinas, clubes náuticos ou em outro local designado.

As CP/DL/AG poderão promover os exames em Clubes Náuticos e Marinas, regularmente cadastrados, nas sedes de cursos náuticos, desde que comprovem ser este seu objeto social e possuam instalações adequadas.

…E ainda, nas localidades onde, a critério das CP/DL/AG, seja julgado conveniente, como por exemplo, em escolas públicas ou privadas e próprios Federais, Estaduais ou Municipais. A realização dessa prova está condicionada a que ela seja aberta a todos os interessados, independente de qualquer vínculo com a entidade que a estiver sediando.

REGIÕES ONDE O HABILITADO PODE NAVEGAR:

ARRAIS AMADOR – Dentro dos limites da navegação interior (portos, rios, lagos e bacias).

MESTRE AMADOR – Entre portos nacionais e estrangeiros dentro do limite da visibilidade da costa, não excedendo a 20 milhas náuticas (atualizado em 01-11-2015, conforme NORMAM-03, item 0107 e) 3).

CAPITÃO AMADOR – Entre portos nacionais e internacionais.

EMBARCAÇÃO:
Qualquer construção capaz de se locomover na água, quaisquer que sejam suas características.

Extremidades:
Anterior (AV) / Posterior (AR)
Bordos:
São os lados de uma embarcação

[alert-note]São partes de uma embarcação: proa, popa, boca, quilha, bordos e convés.[/alert-note]


Construção do casco de uma embarcação:

Direções Relativas:

PROA: A parte do barco que corresponde a 000°chamamos de PROA .

ALHETA DE BOMBORDO: Um objeto que esteja por nossa ALHETA DE BOMBORDO está na marcação relativa 225°.

BOCHECHA DE BOMBORDO: Você está no convés principal, olhando para a proa. A parte curva do costado a BB, junto à roda de proa chama-se BOCHECHA DE BOMBORDO.

Dimensões Lineares:

Boca: Maior largura de uma embarcação
Comprimento de Arqueação: Comprimento real do casco.

Obras VIVAS e obras MORTAS:

Obras vivas: É a parte do costado SEMPRE ABAIXO DO PLANO DE FLUTUAÇÃO. É também chamada de CARENA.

TRIM ou Compasso:

Embarcação DERRABADA: o Calado a vante é menor do que o Calado a ré (Cav < Car).

Embarcação TRIMADA: o Calado a vante é igual ao Calado a ré (Cav = Car).

Embarcação EMBICADA: o Calado a vante é maior do que o Calado a ré (Cav > Car).

[alert-warning]O excesso de pesos em partes altas da embarcação ou a má distribuição de pesos, em relação às laterais prejudica a estabilidade da embarcação.[/alert-warning]

Leme:

Hélice:

AMARRAS:

ÂNCORAS:

RECEBA NOVIDADES EM SEU EMAIL

Não se preocupe. Não enviamos Spam!

  1. Marcos, de Matinhos 06/08/2015 às 17:52

    Muito útil.
    Uma verdadeira tábua de salvação este site. Muita simplicidade e objetividade em suas matérias. Que não vejo em outros que conheço.

    • clubedoarrais 02/11/2015 às 20:32

      [Marcos, de Matinhos] Obrigado pela colaboração. Att, clubedoarrais.com – o seu Clube Náutico na web!

  2. Aladin Kinach 01/11/2015 às 00:54

    Existe um erro nas informações sobre mestre amador. O correto é:
    Apto para conduzir embarcações entre portos nacionais e ESTRANGEIROS nos limites da navegação costeira, exceto moto aquática.
    fonte: https://www.mar.mil.br/cppr/amadores.htm

    • clubedoarrais 02/11/2015 às 20:18

      [Aladin Kinach] Obrigado pela colaboração. Atualizamos a definição, de acordo com o disposto no item item 0107 e) 3) da NORMAM-03.

Register New Account
Reset Password
Compare items
  • Total (0)
Compare
0